Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 56 anos de tradição.
 
Editorial
 
Iniciado em 2013, o Trecho Norte do Rodoanel teve sua inauguração, inicialmente prevista para 2016, adiada seguidas vezes e agora sequer tem uma perspectiva de término para este ano, apesar de suas obras adiantadas (86% concluídas segundo a Dersa) e visíveis em vários pontos da Zona Norte. Com relação aos prazos iniciais, a Dersa (empresa estatal responsável pelas obras) afirma que os processos de desapropriações e dificuldades financeiras das construtoras teriam sido as principais razões do atraso. Agora, apesar de ter mais de 80% das obras concluídas, não há sequer a previsão para esse ano. Em dezembro do ano passado, o Governo do Estado rompeu contrato com as empresas que realizavam as obras dos trechos 1, 2 e 3 e prepara uma nova licitação.

Com tantos atrasos, a bilionária conta só aumenta. Do custo inicial na casa dos R$ 5 bilhões já supera os R$ 10 bilhões. Contando com recursos da União, Governo do Estado de São Paulo e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), os contratos do Trecho Norte chegaram a ser investigados pela Polícia Federal em 2018. Na pauta, suposta prática de corrupção, organização criminosa, fraude à licitação e desvio de recursos.

Considerada uma das maiores obras viárias em andamento no País, o Rodoanel tem a proposta de tirar o tráfego de cargas pesadas da área urbana e absorver um dos mais intensos trajetos de cargas da América Latina. Além de prazo para sua conclusão, é necessário uma ampla investigação de seus contratos que dizem respeito, diretamente ao interesse público.

Outro destaque desta edição traz a resposta para moradores da região do Tucuruvi e usuários da Avenida Cel. Sezefredo Fagundes. Desde a inauguração de um grande supermercado junto à Rua Francisco Lira, além do trânsito intenso, os usuários estranham a permanência de postes numa área onde foi feito recuo na pista. A Enel informou que a retirada está prevista para o próximo dia 29, mais de mês após a inauguração do empreendimento.

Entre as demais notícias desta edição estão as audiências públicas a respeito do Carnaval de Rua de São Paulo, tendo em vista as mudanças propostas pela população e os ajustes necessários para sua próxima edição. Para as regiões que recebem os megablocos restam todos os problemas oriundos do evento com a superlotação, restrição de mobilidade e falta de acesso aos meios de transporte público disponíveis, excessos cometidos nas ruas, principalmente com o consumo de álcool e drogas, entre tantas outras situações.

Principal acesso à Zona Norte, a Avenida Tiradentes foi incluída no circuito dos megablocos neste ano, o que gerou mobilização entre moradores da região de Ponte Pequena e Zona Norte em geral. Entre as propostas apresentadas, está a adoção de locais distantes de moradias como as Marginais. Esses e outros aspectos do Carnaval de Rua devem ser abordados na próxima audiência pública sobre o assunto, prevista para esta terça-feira.

Acompanhe ainda nesta edição as dicas culturais que acontecem nos espaços públicos da Zona Norte e as demandas locais apresentadas por moradores de diferentes bairros. A todos, uma boa leitura, ótimo final de semana e até nossa próxima edição que, devido ao feriado da Semana Santa, circula na próxima quinta-feira, com fechamento antecipado para quarta-feira. 
 
Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919


Cinemark

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.