Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 56 anos de tradição.
 
O que foi notícia na semana
 
O presidente Bolsonaro e o Ministério da Educação anunciaram o corte de metade do orçamento destinado a Capes. O órgão é responsável por manter a maior parte das bolsas de mestrado e doutorado no País. Com a redução, a Capes terá à disposição apenas R$ 2,2 bilhões (R$ 2,1 bilhões a menos que os 4,3 bilhões garantidos neste ano). O corte deve atingir quase 200 mil bolsistas de pós-graduação e professores de escolas públicas.

Na última terça-feira (3), os usuários da CPTM e Metrô de São Paulo começaram a testar o novo sistema de pagamento de tarifa usando o QR Code, gerado por um aplicativo em sete estações: Autódromo (Linha 9-Esmeralda), Tamanduateí (Linha 10-Turquesa), Dom Bosco (Linha 11-Coral) e Aeroporto-Guarulhos (Linha 13-Jade). No Metrô, o teste estará disponível nas estações: São Judas (Linha 1-Azul), Paraíso (linha 1-Azul e 2-Verde) e Pedro II (Linha 3-Vermelha). O piloto ficará disponível por 45 dias nas estações. Uma das formas para testar o novo sistema é pelo aplicativo ‘VouD’, que está disponível para Android e iOS. Os passageiros podem comprar créditos pelo aplicativo e validar a entrada nas catracas em uma das sete estações que participam do projeto-piloto. A compra do bilhete digital pode ser feita com o cartão de crédito. Em 2016 um projeto parecido foi testado na estação Tamanduateí da Linha 10-Turquesa.

Foto: Reprodução
Na última terça-feira (3), o governador João Doria (PSDB) mandou recolher as apostilas oficiais de Ciências distribuídas a alunos do 8º ano do Ensino Fundamental da rede estadual de São Paulo, alunos de 13 e 14 anos. A apostila explica os conceitos de sexo biológico, identidade de gênero e orientação sexual. Também traz orientações sobre gravidez e doenças sexualmente transmissíveis.

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) reduz verba em 34% para combater incêndios em 2020, o orçamento do governo federal para 2020 prevê uma queda de cerca 10% na provisão de recursos na comparação com a proposta apresentada em 2018, para o orçamento deste ano. Serão R$ 561 milhões ante R$ 625 milhões autorizados anteriormente. Em meio à crise deflagrada pelas queimadas na Amazônia, o corte nos gastos direcionados à prevenção e ao controle de incêndios florestais fez os valores caírem de R$ 45,5 milhões para R$ 29,6 milhões - uma baixa de 34% nos recursos previstos de um ano a outro. 
 
Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919


É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.