Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 56 anos de tradição.
 
O que foi notícia na semana
 
Na última segunda-feira (30) de setembro, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu ao pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, e determinou a suspensão das investigações sobre o caso Queiroz no Rio de Janeiro. No início de setembro, houve uma reclamação apresentada ao Supremo. O senador afirma que, mesmo diante da decisão do presidente do tribunal, Dias Toffoli, as investigações sobre ele prosseguiram. A reclamação é um tipo de ação que contesta o cumprimento de decisões do Supremo.De acordo com a decisão de Gilmar, Flávio Bolsonaro pediu ao próprio MP e ao TJ a suspensão dos casos para cumprimento da decisão de Toffoli, até julgamento definitivo pelo Supremo.

Foto: Divulgação
Desde a última terça-feira (1°), o uso dos créditos acima de R$ 43 dos cartões da modalidade comum do bilhete único, emitidos antes de 2014 e dos que não têm identificação estão bloqueados. A SPTrans informa que os cartões não serão bloqueados, apenas os créditos excedentes e, que para reavê-los, os usuários do transporte público deverão ir ao posto da SPTrans adquirir um novo bilhete, personalizado. De acordo com a empresa, o objetivo é de combater fraudes. Na parte de trás do bilhete, há a especificação dos modelos do cartão. Entre os que devem ser trocados estão os modelos de cartões: Classic 1K, códigos 52 e 59; II – Cartão Plus 4K, código 110. É necessário preencher os dados no site: http://sptrans.com.br

Faltando três meses para as comemorações de fim de ano, os setores varejistas e de serviços já vêm se preparando para um dos melhores períodos que promete aquecer o setor com a contratação de novos profissionais. Uma pesquisa realizada em todas as regiões do País pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), estima que, aproximadamente 103 mil vagas serão abertas até dezembro - um aumento de 43,8 mil postos de trabalho em relação ao previsto ano passado. Em meio a um cenário mais otimista, o levantamento aponta um leve recuo de 72% para 69% no percentual de empresários que não têm a intenção de fazer contratações nesse fim de ano, sejam temporários, informais, efetivos ou terceirizados. Por outro lado, houve um aumento de 17% para 23% o percentual dos que contrataram ou devem contratar ao menos um novo colaborador. A principal justificativa para os reforços do quadro de funcionários é atender ao aumento da demanda neste período do ano, com 88% das menções.

Dados do Indicador de Uso de Crédito, apurado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), revelam que 49% dos brasileiros recorreram ao crédito em agosto, representando um aumento de 8 p.p na comparação com o mesmo período do ano passado. Em contrapartida, 51% dos entrevistados disseram não ter utilizado nenhuma modalidade no mês de referência. O Indicador, que busca medir o uso das principais modalidades de crédito pelo consumidor, atingiu de 32,4 pontos em agosto ante 30,8 pontos registrados em julho. A média histórica do indicador é de 28,3 pontos e desde março deste ano, tem se mantido acima dos 30 pontos. O resultado de agosto representa um avanço de 1,9 pontos percentuais frente a janeiro deste ano e de 4,5 pontos percentuais desde o início da série histórica, em janeiro de 2017. Pela metodologia, o indicador varia de zero a 100, sendo que, quanto mais próximo de 100, maior o uso das modalidades; quanto mais distante, menor o uso. 
 
Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919


É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.