LIGUE 180



Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em diversos bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 59 anos de tradição.
 
Hospital Municipal da Brasilândia é referência para
acolher pacientes com síndromes respiratórias
 
Foto: Prefeitura de São Paulo
Inaugurado em meio à pandemia, Hospital Municipal da Brasilândia 
é referência em atendimento das síndromes respiratórias


O Hospital Municipal da Brasilândia é mais uma vez uma referência para o tratamento de pacientes acometidos por Síndromes Respiratórias Agudas, seja provocado pela gripe ou pela Covid-19. Nas últimas semanas, o número de casos registrou um aumento aproximado a 200%, elevando a necessidade de vagas hospitalares.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o Hospital Municipal (HM) da Brasilândia, dispõe de 406 leitos. Até a última terça-feira (11), estava com 89 pacientes inter­nados na UTI (188 leitos disponíveis) e 141 na enfermaria (218 leitos disponíveis).

Para complementar o atendimento, há também o Hospital Municipal de Guarapiranga, também voltado ao atendimento de casos de Srag. No total, são 229 leitos, sendo que até a última terça-feira havia seis pacientes internados na UTI (20 leitos disponíveis) e 91 na enfermaria (209 leitos disponíveis). Caso, a demanda aumente, a SMS deve ampliar o número de leitos disponíveis. 

A recomendação é de que as pessoas com sintomas respiratórios agudos, com pelo menos dois dos sintomas (febre, mesmo que referida, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos), procurem uma unidade de saúde para a realização do teste rápido. Caso o resultado seja negativo para Covid, a pessoa deverá realizar o teste rápido para o vírus influenza, causador da gripe. Caso o teste para Covid seja positivo, o cidadão será orientado a coletar o RT-PCR.
Posteriormente, essas amostras serão encaminhadas ao Instituto Butantan, para genotipagem da variante circulante.

Desde 16 de dezembro de 2021, os testes rápidos de antígeno começaram a ser realizados nas UPAs, AMAS, PAs e PSs. A medida contribui para identificar os casos com maior rapidez e ter um melhor acompanhamento dos pacientes na cidade de São Paulo.

De acordo com a SMS, todos os equipamentos municipais de saúde estão aptos a atender pessoas com sintomas respiratórios e as UBSs estão atendendo estes casos sem a necessidade de agendamento. O fluxo de atendimento aos pacientes pode ser encontrado neste link: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/doencas_e_agravos/index.php?p=322968
 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 3004 Ed. 3005
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2022 ©.