Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Editorial
 
O ano de 2020 chegou ao fim. E que ano! Por mais que pudéssemos esperar um ano difícil para a economia, saúde pública, eleições ou cenário internacional, jamais poderíamos imaginar os efeitos de uma pandemia. O novo Coronavírus, que já no final do ano passado aparecia nos noticiários como uma perigosa doença que já fazia vítimas na China, se espalhou rapidamente e mudou todas as perspectivas.

Em todo o mundo, a pandemia já vitimou mais de 1,6 milhão de pessoas. Somente no Brasil, já foram registrados mais de  180 mil óbitos pela Covid-19. Quem entre todos nós já não teve uma perda de pessoa querida pela pandemia, ou ao menos alguém atingido pelo novo Coronavírus? Mais do que números altíssimos e prejuízos ainda incalculáveis, a pandemia modificou totalmente o modo de vida.

A convivência, fator fundamental para o ser humano, passou a ser risco para si e para os outros. O trabalho, o lazer e o próprio convívio familiar foram atingidos. Abraços foram substituídos por cumprimentos distantes, chamadas de vídeo ou um estranho “toque de cotovelos”, uma forma de se tocar sem o risco de levar o vírus ao nariz ou a boca. Foram tantas as mudanças, restrições e perdas, que permanecemos dia a dia tentando nos adaptar e sobretudo, acreditar que um dia tudo isso vai passar.

O ano que já no primeiro trimestre trouxe o maior desafio já enfrentado nas últimas décadas, termina com uma nova alta no número de casos, mas com uma luz no final do túnel. Com o desenvolvimento de várias vacinas em todo o mundo, vários países já iniciaram o processo de vacinação em massa. No Brasil, o Plano de Vacinação acaba de ser apresentado em meio à muita polêmica, disputas políticas, dúvidas, mas um desejo enorme por grande parte da população de que a vacina irá, de fato, virar essa página da nossa história.

Também, não será fácil, rápido e nem definitivo. Novos hábitos de higiene, saúde e convivência farão parte de nossas vidas para sempre. Permanecerão também as lições do isolamento social, da ausência daqueles que a pandemia levou para outro plano e, da certeza de que o amanhã, de fato, não nos pertence. 

A esperança, essa força motriz que nos impulsiona, continua nos levando adiante. Que venha 2021, com a vacina contra o novo Coronavírus, mas acima de tudo, com a transformação do ser humano para melhor! Para alimentar nossa fé nesse final de ano, trazemos a mensagem de Dom Jorge Piorezan, Bispo da Região Episcopal de Sant’Ana que, sabiamente nos deseja “um Natal com menos Papai Noel e mais Jesus Cristo”. Que todos tenham um Natal abençoado com muita saúde e amor e, que a esperança nos acompanhe em todos os dias de 2021!!!
 
 Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729





FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

 

 

Veja as duas últimas edições
Ed. 2938 Ed. 2939

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2021 ©.