LIGUE 180



Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 58 anos de tradição.
 
Cena Livre
 Paschoal XIII
Foto: Lenise Pinheiro/Divulgação
Cacá Carvalho em A Próxima Estação -
Um espetáculo para ler


O ATOR CACÁ CARVALHO apresenta, pela primeira vez on-­line, o espetáculo A Próxima Estação - Um espetáculo para ler, escrito pelo premiado dramaturgo italiano Michele Santeramo, encenado na Itália pelo próprio autor no início de 2015, com excelente repercussão da crítica. Agora, com o apoio do Proac Lab - Aldir Blanc, a peça faz estreia e temporada de 8 a 13 de setembro, sempre às 20 horas, no canal do Youtube da Corpo Rastreado. Em todas as sessões, ao final, Cacá Carvalho participa ao vivo de conversa com os espectadores.

DESTA VEZ, o homem e sua crise em viver - centro do interesse artístico de Cacá Carvalho -, é foco do casal Violeta e Mas­simo que juntos repassam o curso de suas vidas em seis estações, marcadas por intervalos de uma década, ao longo de 50 anos, de 2015 a 2065.

O ESPETÁCULO pontua as alterações deste percurso comum aos dois, os pequenos e grandes embates do relacionamento, as modificações de seus desejos, a expressão da ternura, a maneira como eles se divertem, a inata delicadeza e as adaptações que terão de enfrentar impostas pelo novo modo de vida de um futuro fictício, no qual pulsações profundas, desejos e paixões se deslocam no tempo.

PARA TRATAR do futuro contendo o tempo presente, o autor concebeu o texto teatral para, como explicita o subtítulo, ser lido. Cacá Carvalho sobe ao palco acompanhado de dois “protagonistas”, desenhos criados pela artista plástica e performer italiana Cristina Gardumi a partir do estudo do texto de Santeramo.

PARA TRADUZIR a história de 50 anos de vida de Violeta e Massimo em imagens, Cristina criou criaturas humanas animalizadas ou animais humanizados com traços de extrema delicadeza, unindo gestualidade teatral, emoções e profundos impulsos.

O DIÁLOGO, portanto, não é encenado, mas lido pelo ator. Legendas acompanham os desenhos projetados em um painel, e desempenham um papel fundamental para que se estabeleça o jogo teatral: projetadas com legendas, são lidas pelo espectador, criando um fluxo de diálogo entre o espectador, a página escrita e a mediação evocativa da voz do ator.

AS IMAGENS que acompanham o texto têm um papel vital de mostrar a fisicalidade dos personagens, num ‘espetáculo para ler’, onde não há atores, apenas caracteres que se comunicam através da voz de um único narrador”, define Cacá. “‘A Próxima Estação - Um espetáculo para ler’ possui o que acredito ser o combustível do teatro; a coisa acontece entre o espectador e aquele que está se fazendo ver e, nesse sentido, qualquer fonte é válida, conhecida ou não, desde que funcione ali, diante do público”, completa Cacá.

IDEALIZADO pela atriz Sylvia Bandeira Charles Aznavour - Um Romance Inventado, é um musical romântico escrito pelo dramaturgo paraense Saulo Sisnando, que criou um texto com humor e leveza sobre o universo da saudade, das paixões e da passagem do tempo, a partir das músicas mais icônicas do artista francês. Sylvia divide o palco com o ‘formidable’ Mauricio Baduh’, ambos conduzidos pela direção de Daniel Dias da Silva e Liliane Secco, na direção musical e piano.

Foto: Luciana Mesquita/Divulgação
Cena de Charles Aznavour - Um Romance Inventado

COM O AVANÇO na vacinação e a retomada do teatro presencial no Rio, Sylvia decidiu levar seu projeto aos palcos, e estreia presencial, dia 10 de setembro no Teatro das Artes, a temporada terá promoção de 50% para todos e seguindo os protocolos.

APAIXONADA pela obra do compositor, Sylvia procurou um texto alegre e comovente, que a partir das canções de Charles Aznavour, contasse uma história para falar sobre o efêmero da juventude, das paixões proibidas e assim proporcionar bons momentos. “Charles Aznavour - Um Romance Inventado é um delicioso bombom recheado com lindas músicas e uma bela história de amor”, adianta a atriz.

O ESPETÁCULO embalado por clássicos do compositor, como La Bohème, She, Que C’est Triste Venise, e outras, faz com que cada canção executada espelhe algum momento alegre, triste ou romântico da vida dos personagens e do público. “Escrevi uma história sobre quantas ilusões somos capazes de inventar para fazer feliz a quem amamos e quantas canções de Charles Aznavour são necessárias para despertar mais uma vez paixões e novos caminhos em corações inquietos”, conta Sinsnando, que pesquisou a vida e a obra do cantor.

TRAZENDO AO PÚBLICO as mais marcantes canções do chansonnier, Charles Azna­vour - Um Romance Inven­tado acompanha a história de Isabel, uma conceituada atriz de teatro, que, entediada com a própria vida, mantém-se reclusa por vontade própria. E Heitor, um jornalista tímido, que, às vésperas de perder a mãe, consegue uma entrevista com a estrela. Ambos descobrem que suas vidas se entrelaçam em torno da trajetória de Charles Aznavour e suas canções.

O REPÓRTER LHE PEDE que reconte em detalhes o romance que ela viveu na juventude com Charles Aznavour, então uma série de lembranças emergem dos recantos mais profundos de sua alma e faz com que a plateia mergulhe em seus amores passados.

A HISTÓRIA acompanha o encontro dos personagens que têm em comum segredos ligados ao cantor romântico que jamais conseguiram superar. Cartas trocadas entre a atriz e o cantor, descobertas por acaso, são o ponto de partida da peça. Cartas extraviadas, memórias inventadas e mentiras contadas começam a surgir, revelando que a vida da atriz e de seu entrevistador possuem muito mais semelhanças do que eles foram capazes de supor e quando o jornalista revela seu maior segredo, a atriz percebe que Charles Aznavour nunca esteve tão vivo.

A TRAMA TRAZ as mais emblemáticas canções de Aznavour interpretadas por Sylvia Ban­deira e Mauricio Baduh acompanhados pelos músicos Liliane Secco no piano e Ulisses No­gueira no violino vai divertir, comover e encantar o público.

CHARLES AZNAVOUR - UM ROMANCE INVENTADO terá apresentações às sextas e sábados, às 20 horas; domingos, às 19 horas, até 31 de outubro. Os ingressos custam 120 reais (meia entrada para todas as faixas etárias). O Teatro das Artes fica no Shopping da Gávea (Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso - Tel: (21) 2540-6004). Para mais informações, acesse: https://divertix.com.br/teatro/charles-aznavour-um-romance-inventado.

O PROJETO NITERÓI em Cena RESISTE!, que tem o objetivo de fomentar a produção artística na pandemia e pós­-pandemia, lança o Programa de Capacitação em Teatro Virtual, que terá inscrições abertas a profissionais de teatro de todo o país de 6 a 22 de setembro. O curso, que vai apresentar possibilidades artísticas e ferramentas do teatro online durante quatro meses, contará com aula dos diretores Juracy de Oliveira, Miwa Yanagizawa, Rodolfo Gar­cía Vázquez e da atriz e publicitária Letícia Leiva.

SERÃO OFERECIDAS 30 vagas, sendo 10 para residentes de Niterói e 20 para moradores das demais cidades do Brasil, com bolsas equivalentes a 340 euros (valor total) por aluno. Das vagas totais, 50% serão reservadas à política de ações afirmativas (mais detalhes no serviço do release). No fim do período, obras criadas pelos alunos farão parte de um festival de teatro virtual, em janeiro de 2022. Serão realizadas três lives no canal do Youtube do Niterói em Cena (dias 6, 14 e 21/9, às 20 horas) para mais informações.

O REGULAMENTO completo e o resultado serão publicados em www.niteroiemcena.com.br. O projeto é patrocinado com recursos do Fundo Internacional de Ajuda para Organizações de Cultura e Educação 2021 do Mi­nistério das Relações Exte­riores da República Federal da Alemanha, do Goethe-Institut e de outros parceiros (www.goethe.de/hilfsfonds).

O NITERÓI EM CENA tem em seu DNA a preocupação com o desenvolvimento artístico de atores, novos diretores e técnicos teatrais. Esta nova experiência de formação, possibilitada pelo Ministério das Relações Exteriores da Alemanha e Ins­tituto Goethe, vai fazer com que ampliemos nossos esforços na capacitação de artistas mais sensíveis e atuantes. Para isso, escolhemos profissionais gabaritados, com experiências bem-sucedidas no teatro virtual”, observa o diretor do projeto, Fábio Fortes, que também assina a direção do Festival Niterói em Cena. “Também nos alegra muito a possibilidade de oferecer uma bolsa de estudos para que a prática teatral e a dedicação aos estudos ocorram de maneira mais tranquila. Estamos muito animados”, acrescenta.

O CURSO, com aulas ao vivo e online, terá início em outubro e será composto por quatro módulos. O ator e diretor cea­rense Juracy de Oliveira vai ministrar o módulo Escolha e otimização de ferramentas técnicas virtuais, que vai orientar os alunos nas aplicações básicas de ferramentas de transmissão e exibição de obras artísticas nas plataformas digitais, além de oferecer dicas de iluminação e áudio. “Orgulho de fazer parte dessa iniciativa potente e engajada com o hoje!”, frisa Juracy.

O MÓDULO 2 será voltado à Captação e engajamento de audiência para projetos artísticos em redes sociais e objetiva apresentar fundamentos básicos de marketing digital com foco na divulgação do produto artístico e na construção/ampliação de uma audiência qualificada. A professora será a atriz e publicitária mineira Letícia Leiva. “Iniciativas como essa, que visam o fomento e a formação, me fazem acreditar em um mundo mais possível para todas as pessoas. A vivência com o teatro é transformadora, e investir nisso é - ou deveria ser – primordial”, avalia a comunicadora.

A ATRIZ, diretora e pesquisadora da cena Miwa Yanagizawa, nascida em São Paulo e radicada no Rio de Janeiro ministra o módulo 3: Diálogos e interlocução de linguagens entre o teatro e o audiovisual. As aulas têm o objetivo de incentivar os alunos a experimentar os limites entre o teatro e o audiovisual, aproveitando as características de cada linguagem para potencializar a obra artística no espaço de representação virtual. “O Niterói em Cena RESISTE! é uma das mais importantes ações pedagógicas e democráticas para ampliar o campo da investigação e produção artística no espaço virtual. Muito honrada de fazer parte deste projeto”, comenta Miwa.

O MÓDULO 4 será comandado pelo diretor teatral, autor, diretor de cinema e pedagogo paulista Rodolfo Garcia Vázquez. O tema será Criação artística coletiva não presencial, e vai oferecer direcionamento prático aos alunos que, através da orientação de um diretor com experiên­cia em criação online, serão estimulados a experimentar as técnicas abordadas nos módulos anteriores. “O teatro florescerá em todos os ambientes, sempre. É da sua natureza. Participar e compartilhar do florescer do teatro na internet é uma oportunidade histórica única”, declara o artista.

REDES SOCIAIS DO PRO­­JETO: Facebook: www.facebook.com/Niteroiemcena e Instagram: @niteroiemcena.
 Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729

 
Veja as duas últimas edições
Ed. 2973 Ed. 2974
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2021 ©.